A Arquidiocese de Palmas, com uma ação do Ano Missionário, realizou entre os dias 26 e 28 de julho o 1º Retiro para Missionários Paroquiais. O retiro aconteceu no auditório do Colégio Marista, em Palmas e participaram dele em torno de 100 missionários, entre eles, leigos, padres, diáconos, religiosos, membros de Comunidades de Vida e seminaristas, provenientes de diversas paróquias. 

O retiro, orientado por Dom Pedro Brito Guimarães, arcebispo de Palmas, teve como tema: "a missão, meu coração". O seu objetivo era exatamente este: colocar a missão no coração e não somente na cabeça, para dirigir os passos, domar as mãos, dobrar os joelhos e direcionar ações, à luz do que disse Davi, no Salmo 144 (143): "Bendito seja o Senhor, meu rochedo, que treina minhas mãos para a batalha e meus dedos para o combate" (Sl 144,1).

Com base na Palavra de Deus, os "retirantes" foram ajudar a traçar e a compor, eles mesmos, perfil do missionário: afinar o seu instrumento, ser pescador de homens, não fugir de Deus e tomar parte da ceia de Betânia. No final, todos fizeram a sua declaração de amor à missão, antes e acima de qualquer coisa ou pessoa. A recepção foi tão positiva que no final, eles solicitaram que no próximo ano houvesse outro retiro desta mesma natureza e com este mesmo objetivo.   

"Na verdade, Deus está sendo muito generoso para com a nossa Arquidiocese. Neste Ano Missionário, o papa Francisco convocou o Sínodo para a Amazônia e o Mês Missionário Extraordinário. Ele colocou-nos no coração da missão e a missão em nossos corações, pois, de fato e afinal, tudo está muito interligado, como se fôssemos um, nesta casa comum. Se a missão está no coração, ela está no exato lugar em que sempre deveria estar e de onde nunca deveria sair. Jesus tem a missão no seu Coração e a Igreja também. Em Palmas, a missão está em seu coração", expressou o arcebispo.


Bendito seja Deus, nosso Rochedo, que treinou nossas mãos, nossas mentes e nossos corações para a missão!